quinta-feira, dezembro 23, 2010

Cinza

Engenheiros do Hawaii
Tom: E 
  
Introdução: E G#m B B7 (2x)

Arranjo:

|------E|-----------|--G#m---------|---B|----|-----B7------|
e:-----------------|--------------|--------|-------------|
b:-----------------|--------------|--------|-------------|
g:-----------------|--------------|--------|-2-2---------|
d:2-2--------------|--------- 4---|4-4-----|-1-1---------|
a:2-2------2-------|-6-6- 4p6-----|2-2-----|-2-2--4-2----|
e:0-0- 2p4---------|-4-4----------|--------|-----------4-|


E         G#m          B    B7
o mundo é teu, é teu umbigo
E    G#m       B     B7
chapado e aquecido
E     G#m         B   B7
deve ser o fogo amigo
E         G#m          B   B7
queimando tudo: joio e trigo

E       G#m      B    B7
corre mundo um aviso:
E       G#m        B    B7
corre risco teu umbigo
E      G#m         B    B7
se correr o bicho pega pega
E    G#m          B     
se ficar corre perigo

A       E/G#       B
bruxas dançam na fogueira
A   E/G#        B
inimigos na trincheira
A    E/G#     B
um calor infernal 
B        A             G     A       E   G#m  B  B7  Arranjo (2x)
congela teu sorriso e o paraíso tropical 

E         G#m        B    B7
 sangue suor e óleo diesel
E      G#m         B    B7
com limão e muito gelo
E     G#m         B    B7
arco-íris made in china
E      G#m            B    B7
de bobeira à beira da piscina

E      G#m            B    B7
o mundo é teu até o final
E       G#m          B 
pra sempre em tempo real

A       E/G#       B
bruxas dançam na fogueira
A       E/G#    B
inimigos na trincheira
A    E/G#     B 
um calor infernal 
B       A
congela o paraíso
G     A       E
o sorriso é glacial

Arranjo durante o rap: E   G#m  B  B7

vamos visitar o passado
mundo distante, passado muito além
onde a pessoa não valia pelo que ela é
só valia por aquilo que ela tem
vamos assistir o naufrágio
de um Titanic pesado e frágil
que foi a pique sem dó nem piedade
pela febre da ganância
pela falta de humildade

vamos perdoar aquela gente
que não soube enxergar
um pouquinho na frente
e secou tudo até a última fonte
queimou a floresta, matou a semente
vamos celebrar a nova civilização
que nasceu da destruição
e já nasceu cuidando do que tem
pra não ter que aprender
perdendo tudo também

A       E/G#       B 
bruxas dançam na fogueira
A      E/G#     B
inimigos na trincheira
A     E/G#    B
um calor infernal 
B        A
congela teu sorriso
G   A          E  G#m  B  B7  (arranjo)
paraíso é virtual 

E      G#m          B  B7
corre risco teu sorriso
E      G#m          B  B7
corre atrás do prejuízo
  E
final