quinta-feira, janeiro 20, 2011

Movido a álcool

Língua de Trapo

Movido a álcool (1995) - Laert Sarrumor

Não me lembro se eu te comi
Não me lembro se foi só um sonho
Eu tava muitcho doidão
No meio de um porre medonho
Parece que você gostou
Parece que eu curti também
Ou foi só imaginação
Na real ninguém comeu ninguém
Bem que agente podia
Se encontrar numa boa
Caretas e meio sem jeito
Teenagers gargalhando à toa (ah-ah!)...
Vira e mexe se busca
Fugir de uma vidinha comum
Mas mesmo chamando atenção
No final a gente só é mais um
A gente bebe pra ser diferente
Depois bebe porque é igual
Até que surge em nossa frente
Uma pessoa especial
Bem que agente podia
Não perder esse contato
Não importa o que rolou
Ainda dá pra ser o maior barato