quinta-feira, janeiro 20, 2011

Polca duca

Língua de Trapo

Polca duca (1982) - Cézar Brunetti

Tom: A
Int: A  E  

A         Bb°      Bm     
Pálido, flácido, pudico e gentil  
          E7        E/G#   A  
Ele é tão tímido, árido, preso no covil  
            C#7                                 F#m  
Mas quando vê aquela tanga, aquela lomba, aquela bunda  
           B7                                    E7  
Já se encanta, bota banca, tira a manga e sai da sunga  
       A         Bb°      Bm       Dm7  
E fica rápido, rígido, ávido e feroz  
   A          E7                   A         E7  A  
E assim diria se tivesse o dom da voz:  
    C#7                          F#m7  
Patrão me dê o direito de escolher a minha trilha  
        B7                                  E7  
Isso é pior que a solitária, eu quero a chave da braguilha  
      G#7                              C#m7  
Eu só apareço em consultórios pros exames de rotina  
       F#7                          B7               E7  
E nos mictórios, que vexame, aquele cheiro de urina  
              A           Bb°  
Eu quero espaço pra balançar  
Bm7  
Quero a luz do sol  
        E7         E7/G#  
Eu quero ter a cor do senhor  
A  
Quero tudo igual  
      C#7                       F#m7  
De que me vale ser o artista principal  
                         B7  
E ver a atriz só no final, sem meias, cintas  
    E7  
Sutiãs e lingeries  
           A            Bb°           Bm7  
Eu quero ser feliz, dar um bis quando eu desejar  


   E7             C#7      F#m7               A7  
Mas quando eu não quiser é favor não me incomodar  
         D             D#°         A          F#7           B7  
Que eu faço greve e vou morar atrás do saco, enfiado num buraco  
        E7               A        A7  
Que o patrão não vai gostar  
    D                D#°          A       F#7            B7  
Eu faço greve e vou morar atrás do saco, enfiado num buraco  
    E7                A          A7  
Que o patrão não vai gostar…